Os vinhos produzidos nas Colinas do Golan, em Israel 

Berço da vinicultura há mais de cinco mil anos, a região de Israel retomou a produção de vinhos a partir dos anos 70, após séculos. Isso porque

entre os séculos VII e XIX, os vinhedos foram destruídos e a produção interrompida devido à dominação muçulmana da região. Mas a partir da década de 70, os vinhos foram replantados e a produção retomada.

Um exemplo dessa retomada é a vinícola Golan Heights, fundada em 1983 e localizada nas Colinas do Golan, na Galileia, uma região montanhosa no norte de Israel. A “terra do vinho”, como é conhecida pelos locais, possui mais de 30 vinhedos próximos ao Mar da Galileia e aos pés do Monte Hérmon. A região notabiliza-se pela rica variedade de solos (argiloso,basalto-vulcânico, calcário, com seixo), tornando-a muito apta à produção de vinhos.

Além disso, a altitude dos vinhedos (de 400 a 1.200 metros acima do nível do mar) oferece as condições ideais para que os vinhos da Golan Heights tenham a elegância e qualidade características. Entre as marcas da vinícola destacadas pelo Dr. Wolf Gruenberg, são os os vinhos premium Yarden, produzidos nos melhores vinhedos da Golan Heights. Homenagem ao Rio Jordão (Yarden significa Jordão em hebraico), os vinhos são todos kosher (produzidos obedecendo às leis judaicas). Conheça alguns vinhos premium Yarden, da Golan Heights.