Construtora pode incluir patrimônio de afetação em recuperação judicial

O Tribunal de Justiça do Distrito Federal (TJ-DF) permitiu a uma construtora em recuperação judicial incluir no seu processo todos os credores referentes a um empreendimento com patrimônio de afetação. Isso significa que a devedora vai poder negociar, por exemplo, com o banco que financiou a obra - o que, segundo advogados, não é comum nas decisões sobre o tema.  

A internet nunca esquece

Cada vez mais, empregadores exigem pegadas digitais limpas. Cientes disso, RHs e headhunters são unânimes: haters só no fim ou fora da fila.
No mundo mágico das redes sociais, onde ninguém tem dor de barriga ou paga boletos, onde os empregos são sempre dos sonhos e, invariavelmente, o aeroporto é “a segunda casa” de uma turma abundante, existe um espaço relevante para as oportunidades profissionais.

O navio alemão da Segunda Guerra que foi impedido de acessar o Porto de Rio Grande

Graff Spee foi afundado pela própria tripulação em dezembro de 1939

O grupo Beira Mar –Movimento Conservacionista  38 Anos, que resgata a memória histórica da cidade de Rio Grande, mantém um site e apoia a Biblioteca Rio-Grandense. Nosso colaborador Manuel Touguinha encontrou na página do grupo um tema que julgou interessante compartilhar com os leitores do Almanaque Gaúcho.

DIREITO AO ESQUECIMENTO: NOVOS RUMOS À LUZ DAS DECISÕES DO TRIBUNAL EUROPEU

TJUE decidiu que a Google não estaria obrigada a assegurar o direito ao esquecimento em escala global

por JOÃO QUINELATO

O Tribunal de Justiça da União Europeia proferiu, no dia 24 de setembro de 2019, decisão determinando que a Google não estaria obrigada a assegurar o direito ao esquecimento em escala global.1 A decisão teve por objeto interpretar a Diretiva 95/46/CE do Parlamento Europeu,2 relativa ao tratamento de dados pessoais, para aclarar o âmbito de aplicação da regulação atinente à proteção de dados pessoais.

Página 7 de 7